segunda-feira, julho 03, 2017

Boxe

Recorrente.

Após uma semana produtiva e frutífera do ponto de vista profissional, sábado à noite - mais uma vez - fui vítima de uma situação, que há tempos não me perturbava.

A metáfora da vida como uma luta de boxe.

Tudo correndo bem, as ocorrências da vida que dependem de mim sendo bem resolvidas, e as que não dependem tendo sua importância colocada no devido lugar, quando - de repente - me senti num ringue, em uma luta de boxe. Pior, estava justamente sendo encurralado num corner por um oponente imaginário. 

Lutava contra fantasmas.

Percebi, respirei fundo, e fui dormir.

O domingo foi tranquilo.

Até.

domingo, maio 14, 2017

Domingo



    De volta. No Dia das Mães.

    Tentando voltar, confesso.

    Uma enorme saudade de escrever, de parar e olhar e pensar as coisas, a vida. Sempre tive (tenho) o que dizer, mas perdi a intimidade, o hábito. A prática, porque escrever é artesanato, como disse há algum tempo, não lembro quando.

     Vou continuar tentando.

     Prometo.

     Vou me cobrar, vou me cobrar.

     Até.

domingo, janeiro 01, 2017