sábado, janeiro 13, 2007

Sábado

Se você anda preocupado com as mudanças climáticas dos últimos anos, sente-se impotente diante das perspectivas ambientais e também tem a impressão de que a cavalaria não virá nos ajudar; se você gostaria de poder fazer algo mas não sabe por onde começar, não tem certeza de que as suas ações causariam efeito e está disposto a mudar algo no seu dia a dia, então, adote esta idéia.

sua parte

Salve a sua vida.

Esta é uma campanha voluntária, popular e internacional. Não tem patrocinador nem proprietário; ela é tão sua quanto minha e começa agora. Não espere convite ou intimação. É você quem decide.

Descubra o que você pode fazer para ajudar a salvar o planeta. Feche a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba; deixe o carro na garagem e use mais o transporte coletivo; desligue o ar-condicionado uma hora antes; não compre produtos da empresa que polui; troque o atum em lata por peixe fresco; exija que a prefeitura da sua cidade adote um programa eficaz de reciclagem de lixo e controle se ele realmente funciona; desenvolva atividades ao ar livre com seus alunos; descubra como substituir as embalagens da sua empresa por material reciclado e biodegradável; divulgue a campanha no jornal, rádio ou tv onde você trabalha e informe os resultados periodicamente; use somente metade das lâmpadas do escritório e da sua casa; desenvolva um equipamento anti-poluente. Enfim, tem sempre alguma coisa que pode ser feita.

Convide a sua associação, a sua comunidade ou seus amigos a descobrirem como podemos salvar a Terra com pequenas ou grandes ações, cada um fazendo o que for possível. Participe, divulgue e incentive, mas não espere por ninguém.

Faça a sua parte.

Essa é uma camapanha que nasceu (está nascendo) da preocupação de muitos - como o Allan, a Lúcia Malla e a Ana Paula - com o futuro do nosso planeta que, em suma, é o nosso futuro.

Até.

4 comentários:

Allan Robert P. J. disse...

Marcelo,
Valeu o apoio. :)

Isabella disse...

Sei exatamente do que você tá falando... tem que passar a idéia, o problema é enorme e ninguém quer saber...

Abraços

Isabella disse...

Aliás, já assistiu ao vídeo do Al Gore? Excelente!

Anônimo disse...

Marcelo, é uma preocupação que todos devemos assumir. O trabalho de recuperação do planeta será arduo, mas é possível.