segunda-feira, janeiro 28, 2008

Censura e ciência

"Num país em que organizações não-governamentais destroem campos experimentais impunemente e em que laboratórios científicos são queimados criminosamente, a emergência de oposição fanática e organizada à neurobiologia comportamental no país é um processo muito sério e potencialmente catastrófico para a ciência, para os cientistas e para o povo brasileiro. Melhor seria, para todos nós, se abríssemos nossas cabeças para novos conhecimentos e aprendêssemos a celebrar com orgulho os feitos dos cientistas brasileiros, enquanto realizados na sua própria terra."

Homero Dewes, Professor do Instituto de Biociências, UFRGS, em artigo publicado no jornal Zero Hora de 26/01/2007



Isso é sobre a polêmica a respeito de um projeto de pesquisa que - entre outros itens - pretende estudar a atividade neurológica, através de tomografia computadorizada e/ou ressonância nuclear magnética, de jovens infratores da FASE (antiga FEBEM).

A polêmica pode ser entendida melhor lendo-se aqui, aqui e aqui.

O que eu penso?

Sou um cientista. Contra, portanto, o obscurantismo.

Até.

Um comentário:

conexaoparis disse...

Marcelo.
Gostei do seu blog, principalmente do artigo sobre o dia da depressão em janeiro.
Um abraço
Maria Lina