quarta-feira, janeiro 19, 2005

Ficção

Pensei numa história de ficção. Teria como título “Por que não me tornei gay”, e seria o depoimento de um cara explicando porque é apaixonado pelas mulheres em geral. Mas me defrontei com um problema: ia dar confusão.

Primeiro, as pessoas iam pensar que era um texto autobiográfico. Não seria, e, para evitar esta confusão, eu esclareceria no início que era uma obra de ficção. O que causaria mais confusão, porque as pessoas concluiriam que, se era ficção, então era – por outro lado – uma confissão. Aí eu teria que explicar que não, eu não estava me confessando, mas aí ficaria uma dúvida no ar… desisti.

Hoje vivi o dia mais frio da minha vida. De manhã, na hora de sair para o hospital, a temperatura era de –23ºC com sensação térmica de –33ºC. Loucura. Ainda assim, não passei mais frio do que ontem, quando caí no erro de andar por muito tempo na rua, quase congelaram os meus dedos. Hoje eu estava preparado, desde cedo.

Pela primeira vez nesse inverno – e em muito anos – eu usei ceroulas. Sim, cuecões. E foi bom, não passei frio. Muita roupa, pouco frio. O problema, já sabia, seria o metrô. Normalmente, desceria duas estações depois, e não daria tempo de sentir os efeitos da calefação do metrô. Mas hoje eu tinha que ir a uma reunião em outro lugar e deveria ir de metrô, descendo numa estação diferente, seis estações depois.

Metrô lotado mais calefação e eu de ceroulas. De pé. Esquentando. Decidi permanecer completamente imóvel, quase sem respirar, dimuinuir meu metabolismo para não sentir mais calor. Não funcionou, claro, mas a minha estação chegou logo e voltei para o frio. Mas não por muito tempo, para não congelar…

2 comentários:

Monique disse...

Oi Marcelo; Concordo com vc, foi melhor mesmo mudar o rumo dessa conversa, alías se vc quiser saber um pouco de como seria sua vida se vc fosse gay, é só dar uma visitinha na Church Street. No verão passado andando alí por perto fui numa sorveteria , decidi me sentar e quando olho para o lado havia um "belo casal" aos beijos. Ontem estava bem frio mesmo, eu também trouxe minhas ceroulas, sabe como é chamado isso aqui: Long John, sei lá por quê. O chato daqui no inverno é que na rua é um baita frio e dentro dos lugares tu morre de calor, e nem sempre dá pra ficar tirando os casacos. Bom frio pra ti !!!

Jacque Rizzolli disse...

...Não sei qual é o principal motivo, mas eu tenho vários prá comentar porqu~e tu não te tornou gay:
1ºTorce para o Inter (blarg!) vai ao estádio e consegue ouvir não só o jogo, mas tb a "pré-jornada esportiva" no rádio!!!!!!!
2°Tem as unhas das mãos e dos pés com a maior quantidade de cutícuals que eu já vi!
3°Corta cabelo com cabelereiro, mas não sabe NADA da vida dele (eu corto com o mesmo cara, muito menos frequente que tu, e sei TUDO)
4°Adora filmes com o governador da Califórnia (bem, talvez isso seja meio gay?)
5°Teve o privilégio de me conhecer e casar comigo :)
Beijos e te amo Jacquinha