quinta-feira, maio 12, 2005

É bom ficar atento & Outras Viagens

Minha primeira – e talvez única – dica para quem vai vir morar em Toronto é que antes de sair de casa de manhã, sempre olhe a previsão do tempo e a temperatura. SEMPRE. Se esquecer de conferir um mísero dia, pode ser fatal. Eu nunca deixo de olhar. NUNCA.

Por exemplo. Ontem pela manhã, 14ºC e iria até a uma máxima de 26ºC. Tranqüilo, deu pra sair até de camisa de manga curta e sem casaco. Hoje, por outro lado, um dia lindo com céu azul sem nuvens. Temperatura, na hora de sair de casa, 2ºC. Dois graus! E máxima prevista de 11ºC.

Passei por várias pessoas de camiseta, provavelmente quase congelando. Eu não, saí prevenido e não passei frio. Mas podia ter tido problemas se não fosse o meu prudente hábito de conferir a temperatura na televisão todas as manhãs.

Sem falar que a primavera aqui é bem tímida…

#

Uma das atrações turísticas da Itália, entre as milhares e imperdíveis, são os lagos. Os mais famosos localizados no norte, os lagos di Como, Garda e Maggiore. Todos próximos dos Alpes, detalhe geográfico que os torna mais belos ainda. O Lago di Bracciano, por outro lado, está localizado na região do Lázio, a cerca de 40km de Roma. Não, não conheço este último, pretendo visitá-lo um dia desses.

Pela proximidade com Roma, talvez seja uma alternativa de estada para quem está viajando de carro pela Itália e pretenda visitá-la. E deve ter hotéis mais baratos que a capital. Se bem que com a loucura que é dirigir na cidade talvez não compense, sei lá. Na vez que estivemos em Roma, ela foi nosso destino inicial e só pegamos o carro na hora de deixar a cidade. Além disso, para fugir da loucura, fomos até o aeroporto e de lá saímos para o sul, em direção à Nápoli.

Mas não era examente disso o que eu queria falar.

Estava eu assistindo televisão hoje quando cheguei em casa, e peguei do início um dos episódios antigos do seriado ‘Everybody Loves Raymond’, justamente um em que toda a família Barone viaja para a Itália, e ficam justamente na cidade de Bracciano, às margens do lago de mesmo nome. De lá, visitam Roma.

Um dia desses, escrevo sobre as diferenças entre o humor norte-americano e o brasileiro. No início se estranha, mas com o tempo se acostuma com as diferenças. O seriado em questão é um caso típico desses seriados, cujo melhor exemplo é o Seinfeld. Anyway, no episódio em questão eles vão visitar um parente italiano, hospedando-se na casa do mesmo.

Todos aproveitam muito a viagem, com exceção do Raymond, que chega gripado, não gosta do quarto, reclama de tudo. Preferia passar as férias em New jersey, perto de casa. Numa das noites, tem que dividir a cama com o seu pai. Tudo ruim, mas só ele acha isso. Mesmo o seu pai, que é um escroto, irritante ao extremo (e por isso muito engraçado), está mais “doce”, encantando pelo oportunidade de estar ali.

Na segunda parte do episódio, ao sair para caminhar com sua mãe, que está reclamando da vida em geral, ele começa a olhar em volta, as ruas, as pessoas que passam, a paisagem à sua volta. E ocorre a transformação: ele descobre a Itália. Ou, melhor, ele se abre para que a Itália se revele. Neste momento, ainda restam alguns dias de férias, e ele sai correndo a fazer tudo o que não fez antes. Melhor, vai refazer os trajetos para realmente viver aquilo tudo.

Piazza di Spagna, Spanish Steps, Trinitá dei Monti, Fontana di Trevi, Fórum Romano, Campidoglio, Piazza Navona. Todos os lugares passam numa sucessão de imagens, e que termina com a visão do lago e a despedida de todos, que numa van a caminho do aeroporto vão cantando uma canção italiana.

A Itália cativa a todos, e o mais legal foi que um seriado cômico conseguiu captar a essência do encantamento que a Itália produz em quem a visita.

4 comentários:

Ninne disse...

Oi Marcelo:)

Ih, eu nao saio de casa sem conferir o The Weather Network! :) Absolutamente necessario:)

Jah vi que vc estah contando os dias para a viagem a Italia:) Eh tao bom estar empolgado assim, adoro viajar tbm. Mas nunca estive na Italia, alias, nunca fui a Europa, mas estah na "listinha" (junto com a viagem a Australia e outra ao Hawaii, antes dos filhos aparecerem).

T+

Aninha disse...

Oi Marcelo!

Eu sempre checo o Cbc.ca pra ver a temperatura, pra saber se visto sueter, casaco ou so a blusa do trabalho. Hoje tava bem friozinho mesmo e com um ventooooo! Adorei :P

Quanto ao humor norte americano e brasileiro, eles realmente sao diferentes. Eu nao consigo explicar no que, mas sao. Eu adoro Everybody loves Raymond, e acho Seinfeld um saco. Ja tentei assistir, entendo as piadas, mas acho muito fraquinho, nao consigo me empolgar.

Bom fim de semana por ai!

PS: E eu senti um toque de sarcasmo no "Eu estava apreensivo, confesso" ou estou louca?

Ana disse...

:P
Ok!
Beijos

Camilla disse...

Oi Marcelo,
Sou como vc, sempre ligo a tv pra checar a temperatura!!

E sobre este episodio ai, eu vi e me apaixonei pela Italia!! Uma maravilha!! Outra dica pra paquerar a Italia 'e o filme:
Under the Tuscan Sun. Belas imagens!!

Beijos e bom fim de semana!!