quinta-feira, junho 09, 2005

A Reunião

A Sopa no Exílio prova mais uma vez ser um blog de jornalismo investigativo e apresenta para vocês uma reportagem inédita no jornalismo mundial. Nós infiltramos um dos nossos colaboradores numa reunião de um grupo secreto (vai ficar óbvio por quê): os SA.

Sedentários Anônimos.

Eles são tão anônimos que sua existência – antes uma história, uma lenda urbana – só foi descoberta por uma denúncia nem tão anônima feita por um gordinho comendo um pacote grande de pipoca em um cinema local. Após a denúncia, enviamos um dos nossos colaboradores para uma das reuniões semanais, no salão paroquial de uma igreja qualquer numa cidade qualquer entre Halifax e Vancouver.

Aqui vai um relato, já devidamente traduzido do inglês.

Quarta-feira, 08 de junho de 2005.

Estaciono meu carro bem em frente à igreja (para não dar na vista) e caminho pouco até uma porta lateral da Igreja. Bato três vezes na porta, e abre-se apenas uma pequena fresta e uma pessoa aparece e pergunta apenas o que quero. Digo que vim para o encontro e a pessoa pergunta “E então?”. Sei que é a deixa para eu dizer a senha. Não vacilo (Atenção, isso é um tradução livre, não literal) e digo a senha: “iiiçaaa, saúde é o que interessa!”.

Nisso sou praticamente jogado para dentro da grande sala com cadeiras formando um círculo. Cerca de vinte pessoas estão sentadas aguardando o início. A pessoa que estava na porta desculpa-se, dizendo que precauções são necessárias, por questão de segurança. Pergunto por quê?

- Não sabe? Por causa da máfia.

- Máfia? Como assim?


- Sim, máfia. Dos cardiologistas.

- Cardiologistas?!

- Evidentemente. Nunca parou pra pensar? São eles que nos querem obesos, com colesterol alto, hipertensos, infartando. Pior que eles, só a máfia dos cirurgiões plásticos. Os cirurgiões plásticos têm os melhores meios de influenciar as pessoas a engordarem, ficarem disformes, e então vender suas lipoaspirações. Eles controlam até os meios de comunicação. A divisão de chocolates e sorvetes da Nestle é dirigida por um cirurgião plástico. Aposto que você não sabia. Fuja dos cirurgiões plásticos!

Começa a reunião. Todos já se conhecem, eu sou o novo. Vou ter que me apresentar e contar meu caso.

- Meu nome é (nome mantido em segredo para a segurança do repórter) e eu sou um sedentário (todos se ajeitam na cadeira, alguns olham para o chão, constrangidos). Estou aqui porque quero deixar essa vida de perdição, de finais de semana no sofá vendo televisão e comendo quilos de carboidratos (todos concordam com movimentos afirmativos da cabeça).

Continuo:

- Hoje é o terceiro dia seguido que faço atividade física.

(seguem-se aplausos entusiasmados, gritos de apoio, todos levantam e me abraçam)

O coordenador aperta minha mão e diz:

- Parabéns, continue assim. Viva um dia após o outro. Só assim conseguirá manter-se ativo e, quem sabe, até melhorar o shape…

(não precisava ouvir isso, mas tudo bem…)

A reunião durou mais uma hora, mais ou menos, e, na hora de ir embora, um dos integrantes sugeriu que fôssemos fazer um lanche antes de ir para casa. “McDonald’s, que tal?”.

Os dois integrantes mais “fortes” pularam sobre ele e o imobilizaram, enquanto ele gritava “Número dois com fritas grandes e coca-cola extra-large! Sundae de sobremesa!”. Levaram-o para uma sala do fundo, enquanto os outros encaminhavam-se para saída. Quando olhei para o coordenador com cara de espanto, ele só disse “Cardiologista”.

Era um espião.

Um comentário:

Carlos disse...

Marcelo, sua estória foi demais. Muito bem bolada. Essa sua atividade física está te trazendo bastante criatividade. Abraço.