terça-feira, abril 26, 2005

Mais leve?

Após alguns dias de reflexões e assuntos, digamos, nublados, recebi uma dica de que era hora de voltar a lidar com questões menos graves, mais coloridas e menos sérias.

Mas não vou falar de amenidades ou de coisas leves, lamento.

As mulheres francesas estão se tornando obesas.

Eu estava lendo o Metronews – jornal diário gratuito que leio aqui em Toronto – hoje quando me deparei com essa notícia: segundo médicos franceses, as francesas, apesar de ainda não serem obesas, estão se tornando.

Porque a epidemia de obesidade está se espalhando na na França na mesma proporção que nos Estados Unidos, apenas com um “atraso” de cinco a dez anos. Em 2003, pesquisadores verificaram que 11% da população francesa era obesa, contra 30% dos americanos do norte. Contudo, a obesidade cresce na França a uma taxa de 5% ao ano.

Isso vai contra o bestseller “Frech women don’t get fat”, sucesso nos Estados Unidos. A sua autora, uma gourmet francesa que mora em Nova York, diz em seu livro que as francesas, apesar de comerem muitos queijos e croissants, mantêm-se magras porque caminham muito, preparam refeições com ingredientes frescos, e param de comer quando comeram o suficiente. Os médicos afirmam que o modelo francês de refeições regulares, saudáveis e em família está desaparecendo, em troca de mais lanches e menos refeições.

Que a França não vire um país de gordos.

Se acontecer, é o fim...

6 comentários:

Jacque Rizzolli disse...

Se a frança virar um país de gordos, talvez ele precisem de uma endocrinologista simpática, agradável, que gosta de tomar vinho, de cozinhar e que AMA Paris...ou seja EU!!!!!
Viva a obesidade na França!!!!
Beijos Jacque

Aninha disse...

Que a Franca vire um pais de gordos :P Ate porque to cansada de ver frances falando que brasileira e tudo baleiuda so porque temos quadril e elas nao! :P

Luly :) disse...

Credo! Tá parecendo que gordura pega! Hahhahaha.... O mundo inteiro ficando gordo! Vixi!
;o)

Monique disse...

É, não tem jeito, a gordura está sendo espalhada por todos os cantos do mundo, até a refinada França. :-(

mady disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ana Celia disse...

Nossa ate' com os franceses???

Bjs,
Ana